Seja bem-vindo
à página de fã do mês!


Aqui você irá encontrar algumas entrevistas que fizemos com fãs de diversas partes do nosso país. Conheça mais sobre a SPFamily através dos nossos SPFans, que além de amar o Simple Plan, já fizeram loucuras para encontrar os caras, em suas vindas ao Brasil e até, no exterior. Todo mês um fã é escolhido a partir do fomulário de inscrição, sendo que nós o entrevistamos e fazemos algumas perguntas padrão, mas também, deixamos um espaço livre para que ele comente sobre o que quiser relacionado a banda, também cedemos espaço para divulgações de projetos relacionados a banda. Participe!

Últimas Imagens
adicionadas na galeria:

Depois de quatro anos, o Simple Plan finalmente retornou ao Brasil e executou com louvor, quatro shows por aqui. O primeiro show foi em São Paulo no dia 07 de dezembro, seguido de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e finalizando com Porto Alegre no dia 11 de dezembro.

Para uma parte dos fãs, a vinda da banda foi a primeira chance de ver os caras, para outros, foi a chance de matar a saudade, já que a banda não fazia uma visita ao nosso país desde 2012. E, para celebrar esse grande encontro entre fãs e a banda, abrimos um formulário para que os fãs contassem seus Melhores Momentos com a banda durante a turnê do Simple Plan no Brasil esse ano. Confira:

Rayanne Martins, 23 anos, Niterói – Rio de Janeiro

A Rayanne conta que quase não foi ao show da banda no Rio de Janeiro, mas que um dia antes conseguiu dinheiro e encontrou uma pessoa que estava vendendo um ingresso. Então ela conseguiu comprar pra poder curtir a banda. Ela ainda disse que o melhor dia da vida dela começou quando encontrou eles no aeroporto:

Na manhã do dia 9 saí cedo de Niterói e fui para o aeroporto. Eles chegaram por volta de 13:15 e foi ai que começou o dia mais feliz da minha vida: eles foram sensacionais, mesmo com a confusão e o aeroporto lotado, deram atenção à todos. Consegui autógrafo do Chuck e do Jeff no meu CD e ainda tirei foto com todos eles mais de uma vez (menos com o Seb, tirei uma só porque ele parecia extremamente cansado), algumas ficaram muito tremidas pois não conseguia conter a emoção, mas ali eu segurei muito o choro até porque a noite tinha mais!

Saindo do aeroporto fui pra fila e lá fiquei até a abertura dos portões, às 20h, e mesmo não tendo o PP ou direito ao soundcheck eu consegui ficar bem próximo a eles, deviam ter umas 5 pessoas entre a grade e eu. Quando começou o show o calor era absurdo, o cansaço também já estava batendo mas aquilo tudo foi esquecido quando Jeff, Seb, Pierre e Chuck entraram naquele palco. Foi uma sensação de outro mundo, eu chorava, gritava, e não conseguia mais pensar em outra coisa. Esperei 12 anos por aquilo e agora estava acontecendo de verdade, eles são reais, e estavam na minha frente!

Quando tocaram Welcome To My Life foi ai que desabei de vez (amo todas as músicas, mas confesso que essa mexe comigo), e olha que o show estava no início, daí pra frente chorei mais ainda, foi tudo lindo, não tenho como reclamar de nada, só agradecer a eles por serem tão importantes na minha vida e serem essas pessoas maravilhosas e atenciosas!

Evelyn Piovesan, 28 anos, Rio de Janeiro – RJ

Eu quase perdi o show do Simple Plan, pois 2 semanas antes dei entrada na emergência do hospital e fui operada. Deveria estar em repouso absoluto, mas fiz de tudo para conseguir ir ao show. Meu pai me ajudou me levando e me buscando e contei com o apoio das pessoas próximas. Foi o primeiro show da banda que consegui ir, não perderia por nada, então meu melhor momento foi o show inteiro! Significou muito para mim.

Larissa Carrião, 25 anos, Goiânia – GO

Fui ao show do Rio de Janeiro, meu quarto show deles e como sempre foi perfeito. Eu já estava super satisfeita, mas o melhor aconteceu no dia seguinte. Eu estava no aeroporto esperando meu voo para voltar para casa e a banda estava na fila de embarque para Porto Alegre. No hora já comecei a tremer muito, mas respirei fundo e fui até eles. Jeff foi o único que não estava na rodinha, então foi mais fácil falar com ele primeiro. Depois ele mesmo chamou o Pierre, Chuck e Seb. Consegui conversar com todos e foram eles que tiraram as fotos pra mim porque eu simplesmente não conseguia parar de tremer. Foi tudo super rápido, mas foi inesquecível e com certeza o melhor momento para mim!

Gabriela Rodrigues Vieira, 22 anos, Porto Feliz – SP

A Gabriela contou pra gente que o melhor momento dela foi no Pizza Party com o baterista Chuck Comeau. Vem ver:

O melhor momento com eles… Difícil escolher, porque foi muito amor o tempo TODO.
Mas irei contar minha história com o fofíssimo do Chuck: ele chegou em mim na Pizza party em SP e disse: eu ainda não tirei foto com você não é? Eu respondi: infelizmente não, eu quero muito uma foto, mas vai dar tempo? Ele disse: vamos fazer a foto em grupo e depois tiramos. Desculpe por não te dar a atenção merecida, queria conversar mais com você… Mas você não vai ficar sem foto! E na foto em grupo tirarei do seu lado! É ou não é um amor? Chuck melhor pessoa do mundo!

Paulo Rodrigo, 18 anos, Manaus – AM

O Paulo, que já foi integrante da equipe do Simple Plan Brasil, nunca tinha visto um show ou o Simple Plan de perto. Mas esse ano, o amazonense realizou esse sonho:

Tentar conhecer esses caras foi uma correria hahaha. Em SP, depois de ir a um hotel pensando que os guys estariam lá (e depois do Jeff ter nos respondido via DM), finalmente chegamos no hotel onde eles realmente estavam. Eu e outros fãs do Simple Plan ficamos esperando por umas 2 horas até que os guys saíram do hotel e vieram falar com a gente. NOSSA, quando eu vi o Chuck, meu favorito, meu coração disparou e eu só foquei nele. Todas as minhas 41592 fotos com ele ficaram totalmente tremidas porque nem eu tenho noção do nervosismo que eu tava na hora. Conhecer esse cara foi o melhor momento do ano pra mim e até agora eu não tenho palavras pra descrever aquele momento único. Além de super simpáticos, todos da banda são super atenciosos e sempre falavam “thank you” ou “nice” depois de tirar a foto ou receber presentes. Não deve existir banda mais acessível e atenciosa com os fãs como o Simple Plan, a cada dia eu fico mais fã dessa banda e eu tenho muito orgulho disso.

Além de conhecer os guys, conheci pessoalmente alguns fãs que eu ‘convivo’ virtualmente desde 2012 quando conheci a banda. Tanto na caça aos hotéis quanto na fila do show em São Paulo, conheci várias pessoas que tinham o mesmo sonho que eu de conhecer o Simple Plan e pudemos compartilhar nossas experiências com a banda. E eu quero agradecer DEMAIS à Fabíola Furtado por ter me dado uma parte da toalha do Chuck que ela conseguiu pegar no show hahaha vou guardar com muito carinho.

(E eu queria aqui também deixar meu arrependimento por não ter ido ao show de POA e ver o momento que a banda Heartbreakers subiu no palco do Simple Plan. Eu queria MUITO estar lá pra aplaudi-los!)

Flávia Nalin, 22 anos, São Paulo – SP

A Flávia é uma das donas do União Simple Plan, um dos fã clubes mais ativos no Twitter e ela disse que o melhor momento pra ela foi no dia em que o Simple Plan chegou no Brasil, 06 de dezembro, lá no Hotel Renaissance:

O melhor momento foi na noite de 6 de dezembro, em São Paulo. Eu estava no hotel a tarde toda e depois as minhas amigas chegaram e eles saíram pra filmar o vídeo do instagram e atender os fãs. A Mari e a Gabi tem tatuagens do Simple Plan, então o moço da TV que tava com eles chamaram elas pra falar sobre as tatuagens (e eu filmei isso). De noite, eu tava indo embora (literalmente: eu tava me despedindo dos meus amigos) e eles chegaram na van.
O Jeff veio e tirou foto com todo mundo, conversou com todo mundo. Quando minha melhor amiga, a Donada, foi tirar foto com ele, eu consegui falar que somos melhores amigas há sete anos por causa do Simple Plan. O Jeff ficou super feliz, fez um high five com a gente e disse que tínhamos bom gosto. Depois, foto e abraço dele.

Liliane Lima, 24 anos, Suzano – SP

Eu fui no show de São Paulo, no Citibank Hall e foi minha primeira vez desde que conheci o Simple Plan, há doze anos. Minha história foi um pouco triste, pois eu escrevi uma carta para o David e esse ano eu finalmente iria entregar, mas não foi possível. O melhor momento pra mim foi em Adiccted, porque eu amo essa música e eu até fui com uma camiseta escrita “heartbreaker”. No momento em que os fãs cantaram a parte do David na música, eu fiquei muito emocionada, porque pra mim era muito importante ele estar ali.

O show todo foi muito especial pra mim e agora estou aguardando a próxima vinda da banda ao Brasil para que eu possa, enfim, falar com o David e entregar a carta.

Polyana Coelho, 20 anos, São Paulo – SP

O melhor momento foi desde o instante em que eles pisaram aqui, porque eu me senti com 11 anos de idade novamente, a ansiedade e nervosismo vieram na mesma medida. Fui até o Hotel que eles se hospedaram em São Paulo e fiquei esperando com as minhas amigas, havia cerca de umas 50 pessoas, eles saíram numa boa e atenderam todo mundo, no meio da bagunça mesmo. Eu já estava realizada por conhecê-los pessoalmente. No dia seguinte era o show, eu cheguei pouco antes de começar e a minha ficha só foi cair depois da terceira música, foi quando eu me dei conta de que aquilo realmente estava acontecendo, que depois de 11 anos, pela primeira vez eu estava no show de uma das minhas bandas preferidas, e a sensação de escutar ao vivo todas as músicas que eu escutei durante toda a minha adolescência e escuto até hoje, sinceramente foi uma das melhores sensações que já senti na vida!

Jéssica Dentello, 20 anos, São Paulo – SP

O melhor momento foi quando eu vi o Jeff e o Seb, no dia 8/12/2016, e quando o Jeff respondeu minha irmã via Direct (Instagram). Bom, minha irmã foi ao show que aconteceu em São Paulo, eu não pude, mas até aí tudo bem, relevei. Logo após o término do show, minha irmã liga em casa, dizendo que o Jeff respondeu por Direct o horário que eles sairiam do hotel. Aí ela disse: “Jéssica, vai pra frente daquele hotel! Pelo amor de Deus, não faz isso comigo..”

Óbvio que eu fui no dia seguinte, com meu amigo (nesse dia minha irmã estava trabalhando e não pode me acompanhar). Ficamos no esperando até que o Seb aparece na porta do hotel e vai em direção a alguns fãs. Então foi organizada uma fila, para que ele pudesse atender o pessoal. Ai do outro lado veio o Jeff. Fiquei muito perdida nessa hora, pensando ‘com quem que eu vou? Quero os dois! SOS’. Aí fui pro lado que o Jeff estava e criou-se outra fila. Cheguei na frente dele e eu parecia uma pedra, ele perguntou como eu estava e eu tentei responde-lo, mas acho que minha voz saiu baixíssima nessa hora, eu só consegui chegar perto dele e dizer “picture, picture” e apontar pro meu amigo. Meu curso de inglês não valeu muito naquela hora.

A Jéssica de 10 anos que quando o Simple Plan aparecia na TV, gritava, chorava e que com 20 anos agora, continua chorando e gritando, mas quando mais nova imaginava que, “nossa porque eu vou dizer isso e aquilo, I love you, I love you, I love…” não deu muito certo. Mesmo que ele não tenha entendido nada da minha reação e nem eu mesma tenha entendido, meu coração explodiu de felicidade. Depois de ter tirado foto com o Jeff, eu fui ver e o Seb, mas ele já não estava mais lá. O Pierre e o Chuck não apareceram. Quem sabe em uma próxima oportunidade e  eu consiga dizer algo para algum deles, porque perdi a oportunidade de dizer o “I love you” que estava guardado. Mas foi uma das melhores sensações da vida. Você ver que parte da sua adolescência estava ali, é maravilhoso.

Egon Souza, 26 anos, Alvorada – RS

Foram tantos momentos lindos no fim de semana em que eles tiveram em Porto Alegre, começando pelo sábado, a recepção no aeroporto tanto dos amigos que vieram de fora quanto da própria banda. As camisas personalizadas do nosso grupo #TeamSPoa, e a histórica perseguição de Uber atrás da van até o hotel, no qual ninguém tinha certeza de qual seria. Além disso, a naturalidade dos caras em nos atender, conversar conosco, dar autógrafos e tirar muitas fotos, no fim todos do nosso grupo conseguiram esse sonho em comum. E todos estamos muito felizes, pois rimos, choramos, trocamos figurinhas, um cuidou do outro, formamos uma família, com pessoas de lugares distintos que sempre serão lembradas. Também me chamou muito atenção o momento em que os guris da Heartbreakers Gui Mellon e Alan Heiji subiram no palco tanto no Soundcheck Party quanto no show em Farewell e arrebentaram, fiquei orgulhoso dos guris, porque representaram nosso grupo com nossas camisas. E por fim o momento mais lindo, foi do Pierre cantando AH EU SOU GAÚCHO com o coro da plateia, após receber a bandeira do nosso estado com os nossos nomes. Só tenho a agradecer ao Simple Plan por essa onda de amor entre todos nós, e a vocês que fizeram a cobertura perfeita da tour, conheci a galera do SPBR na fila e todos foram super queridos, desejo sucesso a vocês, e eu como fã sempre estarei dando meu like e meus comentários aqui. Vocês sem dúvida são parte do sucesso que o show na minha terra foi. Obrigado a todos da equipe, nunca vou esquecer de vocês e desse fim de semana mágico que tivemos juntos!

Renata Alves, 20 anos, Rio de Janeiro – RJ

A Rê é da nossa equipe e foi pela segunda vez em um show do Simple Plan:

Depois de 11 anos sendo fã e meu segundo show da banda, pude finalmente conhece-los e abraçar, a parte das fotos foi apenas um registro óbvio. O melhor mesmo foi esse contato, foi algo que eu nunca imaginei que aconteceria e estou muito feliz.

Marcela Pilastro, 23 anos, Santo André – SP

A Marcela também é da equipe do Simple Plan Brasil também e veio contar aqui pra gente (em detalhes) quais foram os melhores momentos pra ela da turnê do Simple Plan no Brasil:

O primeiro momento é de quando vi eles no hotel! Principalmente na terça-feira (06 de dezembro) foi a maior correria e parecia que nada ia dar certo. Mesmo o meu melhor amigo não estando lá comigo ele me deu a maior força e continuei ali esperando por eles e aí no final do dia o Séb, Pierre e Chuck saíram pra falar com os fãs (o Jeff tinha ido em alguma loja lá perto, algo assim) e foi a coisa mais linda, achei que foi até meio desorganizado mas eles não deixaram de atender ninguém, foram super atenciosos e até gravaram com a gente um vídeo que mais tarde postaram no Instagram. Foi incrível! E na quinta-feira, um dia depois do show, eu tinha que voltar lá, até porque não havia conseguido ver o Jeff na terça.. Infelizmente o Chuck e o Pierre não falaram com os fãs nesse dia mas o Seb e o Jeff sim e como sempre, foram uns fofos, principalmente o Jeff que juntou todo mundo pra uma foto só porque não ia conseguir tirar um por um – cada um com a sua selfie mas foi coletiva, sabe? hahahaha. Eles foram realmente maravilhosos! <3 [foto com a banda]

O segundo momento foi o show. Ah, foi sensacional! Mesmo indo de Pista Premium cheguei cedão na fila e não me arrependi.. quando entrei lá no local e vi todo mundo aglomerado no meio pensei que já era, jamais ia conseguir ficar tão perto e corria o risco de até passar. Mas dai eu vi um cantinho da grade vazio, bem em frente ao Jeff.. e foi ali mesmo que fiquei! Foi o meu segundo show do Simple Plan porém foi o primeiro que eu consegui ficar ali na pista, na grade.. e foi a coisa mais maravilhosa do mundo! Pulei até não aguentar mais, cantei com todas as minhas forças.. foi simplesmente incrível estar ali. Foi um show rápido e intenso.. Conheci pessoas novas, vi meus melhores amigos de novo.. foi perfeito! <3 [foto do show]

Christinie, 18 anos, Rio de Janeiro – RJ

Todos os momentos foram especiais mas tiveram dois que me marcaram muito: o primeiro foi quando eles cantaram This Song Saved My Life no show do RJ e, como eu não esperava que eles fossem cantar essa musica nos shows do Brasil, eu chorei muito. E o outro melhor momento foi quando a minha amiga Ana (@swmpleplan no twitter) foi pra POA pro show de lá e conheceu eles no aeroporto e no hotel, entregou a minha cartinha pro Jeff e gravou um video dele pra mim. Com certeza foram os momentos mais especiais.

Nataly Vitória, 18 anos, São Paulo – SP

No dia 06/12/2016 algo muito importante aconteceu e que ficou marcado e até agora lembro perfeitamente de tudo, foi quando fui receber a banda no aeroporto aqui em São Paulo assim como vários outros fãs, e pude ver eles, de pertinho, finalmente depois de 4 anos, poder abraçar e dizer o quanto os amo, e consegui. Consegui realizar meu grande sonho.

Teve um momento que foi o melhor de todos nesse mesmo dia: lembro do Pierre entrando na van para ir embora do aeroporto e estava se arrumando para sentar e esperar os outros integrantes, e eu estava parada bem em frente a van, e logo comecei a dizer para o Pierre que o amava muito, e logo em seguida ele me olhou e sorriu por diversas vezes enquanto me declarava a ele, e isso é algo que ficou marcado aqui e sempre me vem aquele sorriso por lembrar que o Pierre me viu ali, sabe da minha existência, e quanto o amo.

No dia seguinte, foi o show da banda aqui em São Paulo, e com certeza foi o melhor dia, onde realizei meu sonho ao lado de muitos que estavam ali unidos por 5 corações, por mais que o David não estivesse ali presente fisicamente, pudemos sentir ele ali conosco o tempo todo, em espírito, como disse o Pierre. Aquele foi o meu primeiro show e o melhor de todos, onde o aproveitei intensamente a cada segundo que vivi ali, onde cantei, gritei, chorei de alegria por estar ali realizando meu sonho. Hoje o que resta é a vontade de voltar pra esse dia e viver tudo de novo, de novo, e de novo. Cada segundo em que pude estar e sentir a banda perto de mim, foram os melhores de todos e faria tudo novamente para voltar a ter esses momentos mais preciosos e inesquecíveis de novo.

Valéria, 25 anos, Curitiba – PR

Quando eu soube que o Simple Plan não viria para Curitiba eu realmente fiquei decepcionada, tive que me organizar muito pra poder ver um show dos caras, incluindo trabalhar nas eleições como mesária para conseguir folga do trabalho no dia do show, sem contar que até então eu não tinha companhia nenhuma para ir comigo. Comprei uma excursão que 5 dias antes do show em São Paulo foi cancelada! Os vôos nessa altura já estavam caríssimos, até que 2/3 dias antes do show a empresa da excursão conseguiu arrumar uma carona para eu e mais duas pessoas irmos ao show, graças a Deus!

Ir ao show dos caras desde 2009 foi uma verdadeira alegria, cantei todas as músicas com meu coração e alma. Quando estava ali na frente deles lembrei de tantos momentos que só os acompanhei pela internet, de longe… Foi realmente uma vitória pra mim! Não conheci pessoalmente os caras, ainda não chegou a minha hora, mas só do Jeff ter olhado pra mim e tentado jogar uma palheta em minha direção já fez que eu me sentisse especial. Sem contar com as duas amigas novas que fiz ao irmos juntas.

Sei que meu momento ainda vai chegar, acredito nisso! Enfim, foi um show maravilhoso e me sinto extremamente feliz em ter estado lá naquele dia <3

Fiquem ligados que se você não mandou o seu melhor momento com a banda, em Janeiro vamos te dar mais essa oportunidade na parte 2 do “Melhores Momentos do #SPnoBrasil”.


fa

Nome: Mariana Garrido de Castro
Aniversário: 03/11
E-mail: mari_garridoc@hotmail.com
Redes Sociais: Twitter | Facebook
Localidade: Rio de Janeiro – RJ

Como foi que começou a gostar do Simple Plan? Já teve algum contato com eles?

Não me lembro exatamente do meu primeiro contato com a banda, mas acredito ter sido ouvindo a música deles na Malhação ou no filme No Pique de Nova York… Minha memória com maior certeza em relação a eles é de 2006: eu estava jogando video game e ouvindo alguma rádio de música. O locutor começou a falar que ia ter show deles no Brasil e eu tive que pausar o jogo porque não consegui lidar com os dois ao mesmo tempo hahaha – nessa época já gostava bastante deles, então eu comecei a gostar em algum momento antes disso. Esse anúncio que eu ouvi na rádio era sobre o show de 2007 e foi o meu primeiro show, no Rio de Janeiro. Depois, fui no show de 2009, também no Rio, e de 2011, em Porto Alegre. No de 2012, de volta no Rio, eu conheci os meninos pela primeira vez. Depois disso, já foram mais 8 shows (sem contar um show do Reset com Pierre, Chuck e David!) e mais 7 encontros com os meninos – sendo um em uma boate de uma cidadezinha canadense! E tive direito a Pat também!

Seu CD favorito é..

Olha, sou péssima com isso… Eu não separo nada por CDs e tenho uma pasta só com tudo junto. Além disso, eu acho que sou bem versátil com as músicas, depende muito do que eu estou precisando ouvir. Ultimamente, eu tenho escutado as músicas mais novas com mais frequência, do Get Your Heart On pra frente.

Qual música do Simple Plan você mais se identifica?

Isso também varia bastante, acho que ainda mais por eu gostar deles há tanto tempo. Já passei por tempos de “One Day”, “God Must Hate Me” “Grow Up”, “What If”, mas acho que agora to mais pra “The Rest of Us” “I Don’t Wanna be Sad” e “Summer Paradise”. Minha vida anda muito corrida e eu estou preferindo músicas mais tranquilas… “Singing in the Rain” é uma que tá sempre tocando por aqui.

Você já fez alguma loucura pelo Simple Plan? Se sim, como foi isso?

Costumo dizer que o Simple Plan sempre me faz buscar algo melhor pra mim. Foi por causa deles que quis aprender inglês (eu queria entender o que eles estavam dizendo nas músicas e poder conversar com eles quando a gente finalmente se conhecesse), e foi ao final do show deles que, em 2012, resolvi realmente focar em ajeitar tudo para o meu intercâmbio. Desse meu ano fora, várias pessoas dizem que as “loucuras” foram muitas (principalmente minha mãe!), mas eu não sei se vejo como loucura mesmo. Enfim, os perrengues que mais me marcaram acho que foram as 9h em um ônibus pra uma cidadezinha no meio do nada e um aviãozinho de hélice, de apenas 20 pessoas, com um furacão por perto, a caminho de um show.

O que você achou do novo álbum: Taking One For The Team?

Achei extremamente divertido! Gostei que eles deram espaço para sons que seguem a linha de GYHO, e também voltaram aos primeiros CDs com algumas músicas, foi uma ótima mistura.

Qual é a sua música favorita desse novo álbum?

Tenho que dizer “Singing in the Rain”, mas “I Don’t Wanna Be Sad” também nunca falha em me fazer sorrir.

Você vai em algum show do Simple Plan no Brasil esse ano?

Sim! Vou no do Rio de Janeiro e no de São Paulo.

Agora conta pra gente: Qual música não pode faltar na set list do Simple Plan aqui no Brasil?

Como eu acho que eles vão cantar “Singing in the Rain”, vou dizer “The Rest of Us” hahaha. Mas eu também adoraria ver “My Alien”, “Fire in My Heart”, “Generation”, “Holding On” (hahaha sonho né? quem sabe um dia!), “Grow Up” e “God Must Hate Me”. O problema deles fazerem mais CDs é que o setlist que a gente gostaria de ouvir vai ficando cada vez maior! Mas eles disseram que vão tocar os maiores hits, o que é bom… Porque as clássicas também não podem faltar né?

A Mari nos mandou algumas fotos que ela já conseguiu tirar com os caras em todos esses anos. Veja:

fa-01


david-desrosiers-fanbook

Em virtude do nosso projeto, o Fanbook, excepcionalmente esse mês não teremos a publicação do Fã do Mês. Mas, convidamos todos os Astronauts a participarem do Fanbook que é a oportunidade de vocês todos enviarem suas histórias para o nosso livro que será um presente do Brasil para a banda e será entregue em Dezembro.

Mas corra, você só tem até sexta-feira, 14 de outubro às 23h59 para enviar a sua história e participar do nosso projeto. Veja o teaser do Fanbook:


fa

Nome: Laura Kemper
Aniversário: 21/10
E-mail: laurinhakemper@hotmail.com
Redes Sociais: Twitter | Facebook
Localidade: Rio Grande do Sul

Como foi que começou a gostar do Simple Plan? Já teve algum contato com eles?

Gosto de Simple Plan desde os 11 anos. Quando meu pai comprou um notebook e veio com algumas das músicas deles. Me apaixonei assim que ouvi. Nunca tive contato.

Seu CD favorito é..

Essa é uma pergunta difícil de responder, pois cada um tem um toque diferente. Mas o que eu mais escuto no dia a dia é o No Pads.

Qual música do Simple Plan você mais se identifica?

Your Love Is A Lie. Sempre gostei muito dessa.

Você já fez alguma loucura pelo Simple Plan? Se sim, como foi isso?

Não tive oportunidade.

O que você achou do novo álbum: Taking One For The Team?

Amei! Me surpreendi bastante, não sei bem pelo o que eu esperava mas eu amei.

Qual é a sua música favorita desse novo álbum?

Opinion Overload. Não sei explicar, só achei sensacional!

Você vai em algum show do Simple Plan no Brasil esse ano?

Sim, pela primeira vez!!! Ingresso garantido para o show em POA.

Agora conta pra gente: Qual música não pode faltar na set list do Simple Plan aqui no Brasil?

Pergunta difícil. Queria poder dizer TODAS. Mas queria que muito que tocasse “Your Love Is A Lie”.

Complete: O Simple Plan salvou a sua vida porque… Eles motivam a gente dia após dia com suas musicas. Parece que cada música tem um pedacinho de mim. Cada uma me descreve um pouco. Me trouxeram amizades incríveis que eu mantenho até hoje. É inexplicável a sensação de tu ouvir uma música e ela te fazer tão bem. De tu estar disposta a fazer qualquer coisa pra conhecer pessoas que mesmo tu não tocando, sentindo, vendo ao vivo te fazem tão bem. É incrível.


Fã

Nome: Juliana Pantoja
Aniversário: 23/02
E-mail: juliana_633@live.com
Redes Sociais: Twitter | Facebook
Localidade: Belém- Pará

Como foi que começou a gostar do Simple Plan? Já teve algum contato com eles?

Eu gosto do Simple Plan desde os meus 9 anos de idade, desde quando eu vi pela primeira vez o vídeo de Perfect na tv, desde então sou fã deles, são longos 13 anos de relacionamento.

Seu CD favorito é..

Hum…pergunta difícil, porque em cada álbum tenho músicas que são minhas paixões, mas em particular Still Not Getting Any… é especial.

Qual música do Simple Plan você mais se identifica?

Nossa, são tantas!!! Simple Plan tem músicas que marcam vidas, letras que conversam com você, só quem escuta pode entender meu dilema ao escolher. Letras de Welcome To My Life, Astronaut e This Song Saved My Life, são as que eu mais me identifico, me resumem.

Você já fez alguma loucura pelo Simple Plan? Se sim, como foi isso?

Até o momento não.

O que você achou do novo álbum: Taking One For The Team?

F-A-N-T-Á-S-T-I-C-O !!!!!
Eu amei o estilo, as músicas, as colaborações, tudo está maravilhoso. É incrível quando você tem a oportunidade de crescer acompanhando a carreira de uma banda talentosa por tanto tempo, você se sente maravilhado com a qualidade dos trabalhos, vendo o processo de amadurecimento, mas sem perder as raízes, é simplesmente apaixonante, Simple Plan conseguiu englobar os estilos destintos de uma forma única.

Qual é a sua música favorita desse novo álbum?

Outra vez essa tortura…kkk. É um álbum fantástico, eu sou perdidamente apaixonada por Kiss Me Like Nobody’s Watching e I Don’t Wanna Go To Bed.

Você vai em algum show do Simple Plan no Brasil esse ano?

Finalmente vou ter a oportunidade de ir ao show em Dezembro, em São Paulo.

Agora conta pra gente: Qual música não pode faltar na set list do Simple Plan aqui no Brasil?

Todas. kkkk. Não pode faltar as clássicas, todas do novo álbum, e Take My Hand, Your Love Is a Lie, What If, Astronaut, Anywhere Else But Here, This Song Saved My Life, essa “pequena” lista está ótima.

Complete: O Simple Plan salvou a sua vida porque… suas canções dizem como ninguém, que não tem problema em ser eu mesma. “You let me know like no one else That it’s OK to be myself” – This Song Saved My Life.


fã do mês

Nome: Raquel de Oliveira
Aniversário: 13/02
E-mail: rak_sango@hotmail.com
Redes Sociais: Twitter | Facebook
Localidade: Caieiras – SP

Como foi que começou a gostar do Simple Plan? Já teve algum contato com eles?

Comecei a gostar em 2002 com o lançamento do clipe da música Perfect. Já tinha ouvido eles antes porque minha prima era viciada, mas só depois de ver o clipe que comecei a gostar mesmo. Nunca tive contato, mas sinto que isso vai mudar em dezembro ^^

Você já foi a algum show do Simple Plan? Se sim, como foi?

Sim!!!! No de São Paulo ^^ (2012).

Seu CD favorito é..

Empate entre Still Not Getting Any… e Get Your Heart On!

Qual música do Simple Plan você mais se identifica?

Muitas e muitas, é impossível escolher uma só. Parece que cada uma fala um pouco sobre mim e para mim.

Você já fez alguma loucura pelo Simple Plan? Se sim, como foi isso?

Não, ainda não tive oportunidade. Mas quem sabe em breve.

O que você achou do novo álbum: Taking One For The Team?

MARAVILHOSO!!! Adorei as músicas, as letras, as colaborações… Valeu a pena esperar.

Qual é a sua música favorita desse novo álbum?

Escolha difícil!!!! Mas acho que I Refuse me conquistou mais.

Agora conta pra gente: Qual música não pode faltar na set list do Simple Plan aqui no Brasil?

I Refuse! E as clássicas, claro.

Complete: O Simple Plan salvou a sua vida porque… mostrou que eu não tenho que agradar ninguém além de mim mesmo.


fã do mês

Nome: Anna Clara Lomeu
Aniversário: 30/09
E-mail: annaclaralomeu@hotmail.com
Redes Sociais: Twitter | Facebook
Localidade: Minas Gerais, mas atualmente em Budapeste – Hungria

Como foi que começou a gostar do Simple Plan? Já teve algum contato com eles?

Não lembro exatamente como nem quando. Foi por volta de 2007, 2008. Eu tinha meus 12/13 anos e eles estavam super em alta. Lembro de comprar todas as revistas que tinha alguma coisa deles e de acompanhar o MySpace deles e as comunidades do Orkut. Conheci eles no show de 2012 no Rio de Janeiro, logo que cheguei em Budapeste “encontrei” o Sébastien e vi eles nos shows que eu fui aqui na Europa.

Sabemos que você já foi em alguns shows da “Taking One For The Team Tour” na Europa. Em quais países e como foi essa experiência?

“Alguns” rs. O primeiro que eu fui aqui na Europa foi em Barcelona – Espanha. Depois fui em Praga – República Tcheca, em Manchester e Londres – ambos na Inglaterra. Já na segunda parte da turnê fui no show em Roma – Itália (que na verdade não foi em Roma, como eles dizem, mas em Ciampino, uma cidadezinha próxima). Os shows foram ótimos, mas a experiência de chegar num lugar desconhecido e com uma língua diferente nem foi sempre boa. Felizmente eu não estava sozinha. Mas é bacana reparar a diferença do público brasileiro pro público europeu.

Os fãs brasileiros sem dúvidas que são os mais loucos mas dos shows que você foi na Europa, tem algum em que os fãs são bem animados ou em todos os fãs são bem tranquilos?

Tem! Sinceramente, em Roma eu ouso dizer que as pessoas estavam mais animadas que no Brasil. O clima era bem similar: muito empurra-empurra e nenhuma preocupação com a pessoa que está do seu lado. Em Praga o pessoal estava bem no clima também. Foi um dos shows mais bonitos de se ver e mais interativos. Em Londres o pessoal também estava bem louco. Tomei até tapa na cara rs.

Das músicas que o Simple Plan tocou nos shows que você foi na Europa, tem alguma que eles não podem tirar de jeito nenhum da setlist? E alguma que eles precisam adicionar aqui no Brasil?

Tem uma que eles tiraram na segunda parte da EuroTour mas que eu espero sinceramente que volte porque era a minha preferida da setlist: The Rest Of Us. E das que ainda estão na setlist atual eu gostaria que eles não tirassem de jeito nenhum Singing In The Rain.

Nossa, pra adicionar a lista é extensa! Não vou sonhar alto, então vou me apegar apenas às músicas do CD novo, mas que fique registrado que tem várias músicas antigas que eu colocaria também. As mais urgentes, pra mim, que eles precisam colocar na setlist é Problem Child, Perfectly Perfect e P.S. I Hate You. E eu não reclamaria se eles tornassem Farewell e Kiss Me fixas também não e parassem de tocar I Refuse :)

Seu CD favorito é..

O Self Titled.

Qual música do Simple Plan você mais se identifica?

Não sei se é exatamente identificação, mas as minhas preferidas vão ser para sempre Everytime e My Alien.

Você já fez alguma loucura pelo Simple Plan? Se sim, como foi isso?

Pagar pra ir em 5 shows num espaço de 2 meses foi uma loucura bem grande hahaha. No Brasil eu sempre morei no interior de Minas, então sempre era uma loucura pra ir parar em alguma capital nos shows deles.
Mas a maior loucura certamente foi o que eu passei no show deles em Roma. Que como eu disse lá em cima não era em Roma e sim em Ciampino. E eu fui descobrir isso enquanto tentava pegar o trem pra chegar lá. A casa de show ficava há 20 minutos de trem do centro de Roma. Cheguei na estação com 1 hora de antecedência pra se fui tentar pegar o bendito trem. Não consegui. Fica aqui a dica: os italianos são horríveis pra dar informação e é mais fácil falar em português com eles do que em inglês. Demorei horas tentando encontrar a plataforma de onde o trem saía. Não achei e apelei pro taxi (que, diga-se de passagem, demorava 1 hora até o local do show. Isso quando já era 3 horas da tarde, o horário do início da soundcheck). Fui o caminho todo de Roma a Ciampino com a certeza de que eu nunca chegaria a tempo pra soundcheck, porque apesar deles sempre atrasarem, atrasar 1 hora é demais. Cheguei as 4 da tarde na casa de show. Vi um mar de gente sentada numa rampa (que era o único acesso à entrada) e passei em cima de todo mundo, pisei na mão de umas 5 pessoas diferentes e chutei cabeças até conseguir chegar no início da fila. Umas meninas me disseram que a soundcheck tinha começado há uns 15 minutos e eu fui tentar pedir pra algum segurança me deixar entrar mesmo atrasada. Não achei ninguém. Pulei todas as grades e entrei na casa de show rezando pra ninguém me barrar no caminho. Ninguém nem me viu entrar. Pra minha sorte consegui chegar a tempo e estava muito agradecida aos cosmos, até chegar a hora de ir embora depois que o show acabou. Fomos tentar pegar o trem NOVAMENTE, mas quando chegamos na estação todos os trens já tinham parado de rodar (23hrs). Tentamos apelar novamente pro táxi, mas simplesmente não existia NENHUM táxi naquele lugar. Voltamos pra porta do show na esperança de ter um táxi lá. Não tinha. Totalmente deserto. Queria chorar e correr pra minha mãe. Achei que ia morrer em Ciampino. O desespero era tanto que até os meninos da The Bottom Line, banda de abertura do Simple Plan na EuroTour, tentaram ajudar a gente. No final deu tudo certo, mas não gosto nem de pensar no dinheiro que eu gastei nessas corridas de táxi. Certamente foi a maior loucura que eu já fiz pelo Simple Plan.

O que você achou do novo álbum: Taking One For The Team?

Tirando poucas músicas que eu não gosto (I Refuse!!!!!!!!!!!!), achei o CD num geral maravilhoso. Foi uma surpresa muito boa pra mim.

Qual é a sua música favorita desse novo álbum?

Não consigo decidir entre Problem Child, Perfectly Perfect e Singing In The Rain.

Complete: O Simple Plan salvou a sua vida porque… eles me deram amigos maravilhosos que me ajudam a aguentar dia após dia.

A Anna mandou pra gente algumas fotos que ela conseguiu tirar com os caras. Confira:

fã do mês 06


12931208_10208780733014032_13698267444635380_n

Nome: Juliana Moreschi
Aniversário: 08/10
E-mail: julianamoreschi@yahoo.com.br
Redes Sociais: Twitter | Facebook
Localidade: São Paulo – SP

Como foi que começou a gostar do Simple Plan? Já teve algum contato com eles?

Comecei a gostar do Simple Plan no começo de 2004, junto com as minhas melhores amigas da época de escola (melhor época!). Desde então nada mudou e SP continua sendo a minha banda favorita XD. No último show que fizeram aqui no Brasil, tive a oportunidade de conhecê-los pessoalmente e ter a certeza do porque são minha banda favorita. São as melhores pessoas (embora eu tenha travado MUITO conversando com eles), os melhores shows, as melhores músicas, as melhores letras… Sempre. <3

Você já foi a algum show do Simple Plan? Se sim, como foi?

Fui a todos os shows do Simple Plan no Brasil, inclusive o acústico da Mix (mas isso eu vou contar mais pra frente!) e, não sei… É inexplicável. Todo show é especial e inesquecível de maneiras diferentes. A energia que emana do palco é surreal, todo mundo cantando junto (melhores fãs! Sério! A gente representa!), a interação da banda com o público… Com certeza, sempre estão na lista de melhores dias da minha vida.

Seu CD favorito é..

Puts… Fazer uma libriana escolher entre os CDs da banda preferida? IMPOSSÍVEEEEL! XD Mas vou tentar. Acho que meu CD preferido sempre acaba sendo o No Pads, pela nostalgia. Ah, No Pads é mágico! Faz lembrar o SP antigo, na época em que ouvíamos o dia inteiro ele na escola (como meus CDs são sofridos, tadinhos ;-;), fora que (SPOILERS da próxima pergunta) minha música favorita está nele. Amo. *-*

Qual música do Simple Plan você mais se identifica?

Minha música favorita do Simple Plan é Meet You There, desde a primeira vez que eu a ouvi, acho que foi um dos grandes fatores que me fez gostar tanto da banda. Não sei o que acontece, realmente, mas a letra da música mexe muito comigo. Me faz pensar nas pessoas que eu mais amo nesse mundo (especialmente em uma…) e isso a torna muito especial. A parte do “And where I go, you’ll be there with me. Forever you’ll be right here with me” sempre me emociona por isso ser tão verdade pra mim.

Você já fez alguma loucura pelo Simple Plan? Se sim, como foi isso?

Acho que coisas que podem ser consideradas “loucuras” pelo SP, eu fiz duas (tirando o dinheiro todo que eu já gastei com eles, porque… NOSSA! Melhor nunca fazer as contas. SÉRIO!). A primeira loucura que fiz por eles foi para ir ao Acústico da Mix. Eu estava com a minha família inteira no interior, na piscina da casa da minha tia. Às 16:00, o dono de uma loja de CDs que ficava na Augusta (onde eu comprava todos os meus CDs) me ligou dizendo que tinha três ingressos pro show deles. Eu literalmente saí correndo, nunca me arrumei tão rápido na vida e peguei o ônibus com a minha mãe, que é deficiente e minha companheira SEMPRE <3, achando que não daria tempo de chegar. Quando sentamos nas cadeiras do mezanino, o show começou. E foi muito maravilhoso. Inesquecível.
A segunda loucura que fiz por eles foi ter ido no SWU. Quem foi sabe que só ter ido, em si, já é uma loucura. Acho que tenho lama em mim até hoje, desde aquele dia. IUAHIUAHA

O que você achou do novo álbum: Taking One For The Team?

Eu amei o Taking One For The Team, porque me lembra muito o SP antigo que eu sempre amei. Nas músicas transparece o quanto eles amaram fazer isso e o quão duro trabalharam para conseguir. Me deixa tão orgulhosa. <3

Qual é a sua música favorita desse novo álbum?

Creio que a minha música favorita desse album é Nostalgic, pela letra, principalmente (ah, minha mania de sempre de associar músicas a pessoas que eu amo). Em vários momentos sinto que ela é a música que se encaixa perfeitamente. “It’s making me sick feeling nostalgic”. Ah, devo dizer que ela perde por pouco de Farewell, que é quase favorita pelos exatos mesmos motivos.

Complete: O Simple Plan salvou a sua vida porque… eles estavam lá SEMPRE quando ninguém mais estava.


Beatriz Bessegato

Nome: Beatriz Bessegato
Aniversário: 04/04
E-mail: biia.bessegato@gmail.com
Redes Sociais: Twitter | Facebook
Localidade: Resende – Rio de Janeiro

Como foi que começou a gostar do Simple Plan? Já teve algum contato com eles?

Comecei a gostar em 2005, tinha 8 anos, vi o clipe de Perfect passando na Mix TV e já me apaixonei. Já são 10 anos sendo fã e os amo cada vez mais. Infelizmente nunca tive contato com eles, mas esse ano se der tudo certo vou no show e em tudo que um fã tem direito, esperei muito tempo por isso.

Você já foi a algum show do Simple Plan? Se sim, como foi?

Nunca fui em um show, meus pais me prendiam muito kkkkk Agora que sou maior de idade fica mais fácil, já junto dinheiro tem um tempinho então estou só aguardando os bonitos voltarem pra cá.

Seu CD favorito é..

Sem dúvida é o Still Not Getting Any, porque comecei a virar fã na época que ele foi lançado e me identifico muito com a maioria das músicas. Esse álbum mexe muito comigo, era a melhor fase deles então sou apaixonada por esse CD e por essa época também.

Qual música do Simple Plan você mais se identifica?

Perfect World. Essa música me descreve por completo, eu nunca enjoo dela, e se deixar ouço ela o dia inteiro.

Você já fez alguma loucura pelo Simple Plan? Se sim, como foi isso?

Ainda não kkkk Mas quando voltarem com certeza vou ser daquelas que vão em aeroporto e que vão fazer de tudo por uma foto. Sou apaixonada pelo David, quem me conhece sabe, meu sonho é conhece-lo então ele que me aguarde porque vou conseguir uma foto de todo o jeito.

O que você achou do novo álbum: Taking One For The Team?

No início quando vi algumas entrevistas dos meninos falando que o álbum ia ser uma coisa mais diversificada fiquei em choque, conheço o Simple Plan com um certo tipo de música e saber que isso ia mudar me deixou um pouco preocupada, mas assim que fui escutando as músicas me apaixonei completamente pelo álbum e agora amo o Taking One For The Team, é o único álbum em que gostei de todas as músicas sem exceção.

Qual é a sua música favorita desse novo álbum?

Kiss Me Like Nobody’s Watching! Amei essa música desde a primeira vez que escutei, foi uma conexão muito forte em relação as outras e sem contar que me lembra muito hot baguettes kkkk

Complete: O Simple Plan salvou a sua vida porque… não sei como explicar em palavras mas simple plan me salvou pois mesmo com o passar dos anos eu ainda sinto todo aquele amor que sentia a 10 anos atrás, não muda, só aumenta, quando acho que estou perdida em relação a algo vem o SP e faz uma música que me define por completo. Amo aqueles cinco caras.


10446520_10201399091856546_9217905310456236948_n
 

Nome: Thiago Feliciano
Aniversário: 10/09
E-mail: thiagofelicianos@hotmail.com
Redes Sociais: Instagram | Facebook
Localidade: São Paulo – SP

Como foi que começou a gostar do Simple Plan? Já teve algum contato com eles?

Em 2007 uma garota me “apresentou” o Simple Plan com a música “Welcome To My Life” e “Perfect”. De início achei “ok”, lembro que foi bem na época que eles viriam para o Brasil em turnê. Comecei a escutar SP nas rádios e curtir o som, quando percebi já estava procurando por outras músicas e fazendo download dos hits… Desde então fiquei fissurado por eles.

Você já foi a algum show do Simple Plan? Se sim, como foi?

Sim, meu primeiro show foi em São Paulo, em Março de 2009, lembro de cada detalhe, a sequência das músicas, como me senti, tudo. Foi meu primeiro show da vida, e estreei com Simple Plan, ficou marcado para sempre. Meu segundo show foi em Londres em Agosto de 2015 num festival, consegui ficar na grade e cara a cara com o Bouvier, ganhei a palheta do David e uma toalha do Chuck! Meu terceiro foi em Madri em Fevereiro de 2016 onde tive a oportunidade de realizar um sonho e conhecer os caras. O próximo show será na Noruega, dia 24 de Maio. Mal posso esperar!

Seu CD favorito é…

Meu favorito é o “Still Not Getting Any…”. Porém, gosto muito também do álbum “Simple Plan” pois foram os hits da turnê de 2009.

Qual música do Simple Plan você mais se identifica?

I’m Just a Kid e Generation.

Você já fez alguma loucura pelo Simple Plan? Se sim, como foi isso?

Sim, uma loucura sábia. Vim estudar inglês em Dublin, Irlanda e todos os shows do SP aqui na Europa eu faço o possível para ir, assim vou em novos shows e conheço alguns países hahahaha.

O que você achou do novo álbum: Taking One For The Team?

Sinceramente? Achei que o SP pensou muito nos novos fãs e “modernizou” alguns hits. Eu curti, achei uma pegada diferenciada… Sinto um Simple Plan das antigas nas músicas “Opinion Overload” e “Boom”.

Qual é a sua música favorita desse novo álbum?

Acho “Singing In The Rain” bem simpática, curto muito a melodia de “Farewell” e “Nostalgic” é viciante.

Complete: O Simple Plan salvou a sua vida porque…

Consegui ver o mundo de outras maneiras, descobri que tudo é possível!