Seja bem-vindo ao Simple Plan Brasil! Nós somos um site brasileiro sobre o Simple Plan com objetivo de difundir notícias, vídeos e conteúdos da banda. Este site é feito de fãs para fãs, ainda sem vínculos com integrantes da banda, mas temos apoio da Warner Music Brasil [+]

32.jpg
31.jpg
30.jpg
17.jpg
18.jpg
29.jpg

Últimas Imagens

Sébastien fala sobre pop punk e NPNHJB à Rolling Stone mexicana

Em entrevista publicada na última segunda-feira (6) pela Rolling Stone do México, um dos guitarristas do Simple Plan, Sébastien Lefebvre, falou sobre diversos assuntos relacionados à turnê de 15 anos de lançamento do primeiro álbum da banda, No Pads, No Helmets… Just Balls. Confira abaixo a reportagem completa e traduzida pela nossa equipe:

15 anos de histórias

As primeiras abordagens musicais muitas vezes moldam a forma e o estilo das pessoas e é inegável que o Simple Plan, uma das bandas mais famosas do punk pop, representou um jovem pilar formado na década de 2000 com letras cativantes, riffs rápidos, bermudas e cores escuras. Conversamos com Sébastien Lefebvre, guitarrista da banda, sobre pop punk e o 15º aniversário de No Pads, No Helmets… Just Balls, seu álbum de estreia.

Em 2002, o Simple Plan invadiu o mercado de música com No Pads, No Helmets… Just Balls, um disco que ainda está presente na memória de muitos 15 anos após a sua estreia: “É uma sensação boa, sabemos que muitas dessas canções significam muito para os nossos fãs. Aquelas foram as primeiras que escrevemos como uma banda, lembrando-nos de volta à primeira vez que fizemos uma turnê, a primeira vez que entramos no ônibus, o primeiro show que tocamos juntos, a primeira vez que cantavam nossas músicas. Lembramos a origem da banda, é uma grande sensação de ir ao palco e tocar essas músicas”, afirmou Sébastien.

Milhares de histórias foram desenvolvidas atrás de seu álbum de estreia, o significado que os fãs lhe deram é incompreensível. Rindo, Lefebvre compartilhou o que ele acha que os fãs desse material pensam: “Eu realmente não sei como os fãs vêem isso, mas as histórias que ouvi relacionadas com o álbum são que eles queriam que tocássemos as faixas que ouviam quando tinham 8, 12 ou 15 anos. Talvez o Simple Plan tenha sido uma das primeiras abordagens que eles tiveram com a música, isso é algo gigante para nós. Para mim isso significa muito. No Pads, No Helmets… Just Balls pode ter sido um álbum que eles ouviram quando eles estavam tendo dificuldade na escola ou com seu parceiro. Essas músicas tiveram muito sentido.”

Para os jovens de Montreal, entrar no estúdio de gravação e trabalhar com produtores reais (Arnold Lanni) foi um desafio. Deixar as gravações caseiras para trabalhar com um software profissional representou uma mudança radical. “É o primeiro álbum que fizemos e foi influenciado pelo punk pop dos anos noventa. Fizemos um som muito melódico e as letras eram pegajosas, acho que é isso que nos inspirou a fazê-lo. Nós nunca paramos muito para pensar. É algo com o que você sonha durante toda a sua vida. Quando as primeiras turnês começaram, pensei ‘talvez eu pudesse fazer isso por toda a minha vida’ e então você não sabe o que pensar e o tempo acaba de acontecer e você continua fazendo o que sempre quis. Nós não somos os mesmos que fazíamos há 15 anos, continuamos a amar o que fazemos, mas tudo, desde uma nova perspectiva, é algo muito especial. Eu não acho que todas as bandas possam dizer isso, com honestidade, temos a sorte de continuar juntos”, observou pensativo o guitarrista do Simple Plan.

É inegável que, ao longo dos anos, molda a personalidade das pessoas, com 15 anos de carreira, Sébastien Lefebvre refletiu sobre o seu caminho e a amizade com seus companheiros de banda: “Eu acho que somos melhores como uma banda. Tocamos juntos por quase duas décadas e isso nos ensinou como lidar com nós mesmos e como estar na banda. Mudou nossa maneira de interagir com as pessoas nos shows, mudou nossa maneira de fazer turnês, mudou nossa maneira de fazer álbuns e, acima de tudo, nossa amizade amadureceu. Muitas coisas mudaram, mas outras, não. Nós sempre seremos os mesmos garotos canadenses”.

Tudo melhorou: a química entre nós, a química com nossos fãs. As redes sociais nos ajudaram muito com esses aspectos. Acho que nos certificamos de fazer o que o Simple Plan faz de melhor. Além disso, se você quer nos conhecer, certifique-se de que ficaremos muito entusiasmados ao fazer isso acontecer. Com respeito ao nosso relacionamento como banda, agora nos respeitamos mais e nos entendemos melhor. Essa tem sido a chave para permanecermos unidos. Tudo gira em torno da comunicação. Todos sabemos que a banda é a coisa mais importante. Somos melhores amigos e estamos juntos o tempo todo“, acrescentou.

Durante a conversa, Sébastien mencionou que há coisas que não mudam e a identidade do Simple Plan foi uma que permaneceu intacta desde o primeiro dia em que a descobriram: “Eu acho que, para nós, naquele momento, era realmente importante encontrar uma identidade e uma estilo. Queríamos ser pop punk, mas não queríamos soar como todos os outros. Queríamos ser escandalosos, tocar rápido e ser rude. Tentamos combinar tudo isso com as emoções que representam ser jovem e incompreendido e traduzi-las para o nosso primeiro álbum. Parece-me que conseguimos isso e este material inegavelmente moldou o Simple Plan. Você pode até sentir isso em nosso último álbum.”

Simple Plan está em turnê no México e Lefebvre disse que ele tem um pedido especial para todos os que participam de shows: os fãs sempre querem surpresas, mas, agora, tenho um pedido. Eu quero que eles sejam barulhentos, para perder a cabeça e eu quero que seja minha surpresa, para que possamos ter um tempo incrível. Este é um tour de aniversário e vamos tocar todo o álbum. Queremos que você chegue cedo, cante com a gente, dance e divirta-se. Nós gostamos de tocar no México. Há algo especial neste país.

Este artigo não possui comentários

© 2005 - 2017 - Alguns direitos reservados | Desenvolvido por Kézily Correa